Arquivo | Resenha RSS feed for this section

Resenha: Rímel Volume Clubbing Ultra Black Bourjois

8 jun

Oi, meninas! Hoje vou fazer uma mini resenha desse rímel da Bourjois, o Volume Clubbing versão Ultra Black.

A embalagem é lindona, grande e gordinha e toda preta. Ela promete dar volume aos cílios com uma única camada, além de ter a cor suuuper preta. Ela também promete ser ultra resistente (sem ser à prova d´água).

Bom, eu acho que ela realmente cumpre o que promete. Na foto acima, eu estou usando só uma camada do rímel e ela realmente dá um super volume e é super preta. A questão é que eu não acho isso uma coisa boa… Acho que vem produto demais na escovinha quando você tira ela do tubo e eu sempre tenho que tirar o excesso (e vem muito excesso de produto…). Além disso, acho que, se você não aplicar com cuidado, os cílios ficam meio grudados… Ficam estranhos….

Agora, ela é realmente resistente. Ela tem uma daquelas fórmulas que só saem com água quente (eu já tentei remover só com água fria e sabonete e ela não saiu… ). Mas com água quente ela sai (mas também não é super fácil de remover, é bom aplicar um pouco de água morna na região dos olhos, como se deixasse uns segundinhos de molho para ela amolecer… Aí sim ela sai). Por um lado é bom, porque tem gente que só usa rímel à prova d´água e essa versão é boa, pois é mais fácil de remover, já que não necessita de demaquilante. Por outro lado, é chato porque na minha casa, por exemplo, não tem água quente na pia (moro no RJ, então, definitivamente não é necessário ter pia com água quente! hehe) e aí só posso remover se eu tomar banho… Caso contrário, tenho que usar demaquilante…

Outra coisa que me incomoda nele é que, como a escova é bem grande, eu sempre me borro toda! rsrs… O que é bem irritante…

Enfim, é um bom rímel, mas não acho muito prático… Não dá para pegar e passar em 10 segundos… Mas pode ser interessante para alguém que precise de um rímel mais resistente sem ser à prova d´água.

Não acredite no hype – MSF Natural

23 maio

Oi, meninas!

Acho que vocês conhecem a tag “Don´t Believe the Hype” do Youtube, né? É basicamente um vídeo onde as meninas falam de produtos super famosos mas que, na opinião delas, não faz jus à fama.

Como eu já usei alguns produtinhos bem famosos que, na minha opinião, não são isso tudo, achei que seria legal dividir com vocês.

O primeiro alvo é o Mineralize Skinfinish Natural da MAC.

O que a marca diz sobre ele?

Um pó facial luxuoso rico em minerais, levemente assados para oferecer um acabamento dimensional, opaco e natural. Oferece uma perfeita e leve cobertura. Utilize-o para definir e fixar a base um como um retoque durante o dia.

O que as pessoas dizem sobre ele?

Em todas as resenhas que eu já li sobre ele, as pessoas costumam dizer as mesmas coisas.

– acabamento acetinado

– pó super fininho

– visual super natural na pele

O pessoal costuma usar para assentar a base líquida ou cremosa ou como uma base em pó bem leve, em dias que você não quer/precisa de muit cobertura.

O que eu acho?

Eu discordo de tudo que dizem sobre ele! hahaha… Vamos lá…

– Acabamento acetinado: eu não consigo enxergar muito esse acetinado que o povo comenta. Mas também não me parece um pó ultra opaco. O acabamento é um matte um pouco mais suave.

– Pó super fininho: em que planeta esse pó é fininho meu deus?!?!?! Eu acho o pó extremamente grosso, tanto é que, quando você passa o pincel, o pó esfarela, e você super consegue ver os grãos bem grossinhos… Para mim, ele é o oposto de pó fininho.

– Visual super natural na pele: bom, aqui depende. Se você usar como uma base em pó bem natural, o acabamento na pele fica ok, até bem natural.

Mas se você usar ele para assentar a base líquida ou cremosa, sua pele não fica natural. Ele dá sim aquela cara de “oi, lotei a fuça de pó”, que eu particularmente não acho bonito. E eu acho que isso acontece porque ele não é um pó fino. Como os grãos são mais grossos, eles ficam bem mais visíveis na pele. Se você  já passou base por baixo, os grãos do pó grudam na base e nos pelinhos do seu rosto, e o pó fica super visível.

Na foto acima, eu passei uma camada da base Colorstay da Revlon no meu braço e assentei com o MSF Natural. Vocês conseguem ver o aspecto de empoado que ele deixa na pele (aumentem a foto)? E olha que a Colorstay dá um acabamento bem natural.

Pois é, não sei de onde esse povo tirou a ideia de que esse pó é super natural. Enfim, mistérios da Internet.

Outras coisas relevante sobre ele: ele não segura a oleosidade e ele dá um pouco de cobertura sim (tanto é que, quando a gente desbota, a cor do pó fica escura).

Minha cor é a Medium e o meu está super usado assim porque eu não aguento mais ver a cara desse pó e estou usando todo dia para acabar logo com ele. #momentorevolta

Enfim, não acho que seja grandes coisas como pó. Não é um produto ruim, mas acho que poderia ser BEM melhor. Acho que tem outros produtos com melhor custo/benefício por aí.

E vocês? Já usaram o MSF Natural? Gostaram?

Resenha: Studio Finish

4 maio

Oi, meninas!

Quem me acompanha já deve ter percebido que o Studio Finish, da MAC, é o meu corretivo mais usado. Ele apareceu em praticamente (se não todas) as makes aqui do blog.

Embalagem: potinho
Minha cor: NW20 (normalmente) e NW25 (verão)
Preço: R$89
SPF 35

Eu tenho duas cores, a NW20, que eu uso regularmente, e a NW25, que eu uso quando estou bronzeada. Como vocês podem ver, meu NW20 está quase acabando. Acho que isso mostra o quanto eu gosto do produto.

O que a marca diz sobre o produto?

“Leve, cremoso, discretamente opaco, o corretivo M·A·C proporciona uma cobertura suave, invisível e de longa duração para todas as pequenas imperfeições. Este suave corretivo, à base de emolientes é tão concentrado que uma pequena quantidade é capaz de proporcionar uma cobertura opaca nas imperfeições e descolorações da pele. Cobre efetivamente a área dos olhos, acnes, tatuagens e marcas de nascença. Enriquecida com antioxidantes (derivados de vitamina A e E), também contém silica, que ajuda a absorver a oleosidade da pele. Disponível em várias tonalidades, contém fator de proteção solar SPF 35. Pode ser aplicado com pincel de cerdas macias ou firmes, esponja de látex ou com a ponta dos dedos.”

O Studio Finish é um corretivo cremoso e vem nesse potinho pequeno, com tampa fácil de abrir (o que eu gosto muito. Bem melhor que aquelas tampinhas de enroscar). Ele é bem opaco (não fica transparente na pele), não é excessivamente cremoso nem mate demais. Apesar de a marca descrevê-lo como de longa duração, eu não concordo. No fim do dia, ele não está tão intenso quanto quando você acabou de aplicá-lo.

Ele pode ser usado para cobrir olheiras ou na pele, para cobrir imperfeições.

Iluminação artificial

Luz do sol

A minha cor regular é a NW20, mas uso a NW25 quando estou bronzeada. Apesar de terem só um tom de diferença, o NW20 é muito mais claro que o NW25.

Ele tem uma cobertura muito boa em mim, mas não é total. Eu acho que ele cobre uns 90% das minhas olheiras.

Como eu já disse, ele não é de alta duração, no fim do dia a cobertura já está bem mais fraca.

A textura dele é de um creme espesso, mas não acho lustroso demais nem seco demais. Apesar disso, ele acumula nas dobrinhas do olho em poucos minutos. Por isso,eu acabo sempre assento ele com um pó por cima (o que, dependendo do pó, se for muito pesado, pode acentuar as ruguinhas dos olhos).

Depois de alguns minutos, ele acumula

Não acho que seja o corretivo perfeito, pois várias caraterísticas dele me incomodam (acumular na linhas e duração mediana). Apesar disso, é o meu preferido, pois acho muito prático (é fácil de aplicar com os dedos; não exige muito esforço para ficar com cobertura boa e uniforme; a embalagem é prática, é só abrir e passar).

Ainda estou à procura do corretivo perfeito (eu e todo mundo, né?), mas o Studio Finish ainda é meu preferido (estou experimentando o Pro Longwear da MAC também, em breve resenha!).

Resenha: High Beam Benefit

16 dez

Oi, meninas! Hoje vou falar de um produtinho que é super famoso e queridinho na blogosfera: o iluminador High Beam, da Benefit.

A minha versão é mini, que vem naqueles kits que a Benefit tem. Tenho que confessar que, assim que ele chegou, eu fiquei meio decepcionada com ele… Sabe, quando não bate aquele amor à primeira vista?

Pois é… É que em muitas resenhas que eu li sobre ele, as meninas comentavam que ele ficava suuuuuper natural na pele, que parecia aquele glow que vem de dentro… Aí, eu imaginei que seria um produto com brilho discreto e por igual sabe? Sem glitter ou excesso de partículas de brilho (não consegui pensar numa palavra em português que definisse isso.. Mas pensei que teria um glow, sabe? Sem ser glitter, sem ser metálico, nem perolado, nem cintilante, nem nada disso.. Só um brilho natural). Acontece que ele não é como eu imaginei (o que não significa que ele é feio, muito pelo contrário…).

Ele tem micro-partículas de shimmer (como falar isso em português??). Não é nada exagerado ou chamativo demais, mas tá lá. Foi por isso que eu torci o nariz quando ele chegou, porque eu imaginava que ele não teria esse shimmer…

Agora falando do produto: ele é um iluminador líquido. Isso quer dizer que ele fica bem mais natural que um iluminador em pó, por exemplo (produtos líquidos ou cremosos, em geral, ficam mais naturais que os produtos em pó).

No potinho ou quando concentrado, ele tem essa cor meio rosinha, mas quando espalhado na pele, não adiciona muita cor.

Agora, deixa eu explicar melhor para vocês a parte do brilho. Ele não é um iluminador purpurinado, cintilante nem é cheeeeeio de shimmer. Ele deixa sim um glow natural, que vem de dentro e tudo o mais. Mas ele tem umas micro-particulazinhas de shimmer (mas são tão pequenas que só é possível ver de bem perto… As meninas que detestam iluminador globeleza podem relaxar, que o High Beam não é nada exagerado).

Ele deixa um glow bonito na pele, e fica super natural por ser líquido. Outra coisa que eu gosto nele é que ele pode ficar bem discreto, se você passar pouca quantidade dele, ou pode ficar um suuuuper glow lindíssimo se você passar mais camadas de produto.

O que me leva a outra característica dele, que é ser bem versátil. Dá para usar de dia, no trabalho, em situações em que você quer algo super discreto (se usar em pouca quantidade) ou de noite, numa festa, se você carregar mais (fazendo camadas dele). E como ele é líquido, ele dura super bem…

High Beam na pele, versão noite: usei 2 camadas de produto para conseguir esse efeito mais iluminado da foto

Agora, eu viciei nele… Tenho usado todos os dias… Olha como dá um efeito lindo na pele?

Resenha: Corretivo Yellow Mary Kay

16 nov

Oi, meninas! Aproveitaram bastante o feriado? Ansiosas por sexta-feira (Amanhecer!!! OMG!! Quero ver djá!)?

Hoje, vou falar para vocês sobre o corretivo amarelo da Mary Kay, que é bem conhecido pela Internet a fora.

Embalagem: tubinho
Preço: R$30
Tonalidades disponíveis: 7 tons (6 em tons de pele e o Yellow)
Minha cor: Yellow

Para começar, preciso dizer para vocês que a embalagem do meu corretivo é muito antiga. A nova embalagem continua sendo um tubinho (o que é ótimo, pois dá para usar o produto até o final, sem desperdício), mas agora ela é toda pretinha. Ficou bem mais bonita!

O preço é super amigo: os corretivos custam R$30. Para quem não sabe, a Mary Kay é uma marca de maquiagem americana com sistema de vendas através de representantes da marca. Na minha embalagem antiga, vinham 14g de produto. Porém, com a mudança da embalagem, a quantidade mudou para 8.5g.

A marca disponibiliza 7 tons de corretivo, sendo 6 “cor de pele” e 1 amarelo. O que eu tenho é justamente o Yellow, que funciona como um corretor corrigir olheiras bem arroxeadas (meu caso). Se você tem olheiras num tom mais amarronzado, o ideal (na minha humilde opinião e testes em cobaias amigas) é um corretivo ou corretor num tom mais salmão, que opera verdadeiros milagres em olheiras marrons.

Quando eu digo que ele funciona como um corretor é porque, no meu caso, eu preciso usar ele por baixo do meu corretivo normal. Ele sozinho fica muito diferente do meu tom de pele, fica um pouquinho mais escuro e mais amarelado que a minha pele, por isso não consigo usar ele sozinho.

Um corretor é justamente um corretivo, geralmente colorido, seja amarelo, salmão, verde, etc, que você usa por baixo do seu corretivo normal para ajudar a apagar completamente sua olheira ou espinhas (ou qualquer imperfeição). Eles proporcionam uma cobertura mais completa. Se a sua pele for de uma cor parecida com o seu corretor e ele sozinho conseguir apagar a olheira/espinha, você pode usar só o corretor sozinho, sem a necessidade de usar um corretivo normal por cima. Isso vai depender se a cor do corretor vai casar com a sua pele e se ele vai cobrir bem a sua imperfeição.

Amostras do Yellow na pele

Agora, você está se perguntando: por que então eu vou usar um corretor sozinho se eu posso usar um corretivo normal sozinho? Porque, muitas vezes, um corretivo normal não consegue apagar tão bem a olheira quanto um corretor. Por exemplo, em casos de olheiras amarronzadas, o corretor salmão apaga as olheiras muuuuito melhor que um corretivo normal (este último, se for de uma cor errada, pode deixar as olheiras marrons acinzentadas.. Fica péssimo…).

Voltando à resenha… Como minha olheiras são mais arroxeadas, eu prefiro usar um corretor amarelo. Ele também é ótimo para usar sobre marcas de espinhas (principalmente quando elas já viraram feridinhas e estão mais arroxeadas/vinho), porque a cor dele neutraliza bastante a cor das espinhas (mas também é legal usar um corretivo cor de pele por cima).

Ele tem uma textura bem sequinha, mas sem seu ultra seca. Quando você coloca na pele, ele fica, sem ressaltar muito as linhazinhas embaixo do olho. Outra coisa legal dele é que ele rende muito! Eu tenho o meu há anos (abapha!) e ele continua firme e forte aí. Ele é líquido, mas não é nem super fluido nem muito grosso. O resultado disso é que ele não acumula nas linhazinhas (não mesmo gente) e dura bastante tempo.

Agora o antes e depois:

Sem corretivo e com olheiras

Com corretivo e olheiras corrigidas

Nessa última foto dá para ver bem que ele fica bem amareladinho em mim, o que não me incomoda, já que eu uso ele como corretor (ou seja, com corretivo por cima.. Se você preferir, pode passar ele antes da base, porque aí a base já tira essa excesso de amarelo dele e a olheira fica bem corrigida).

Quem quiser adquirir, eu recomendo a Carol, que é representante da Mary Kay aqui no Rio (e é super fofa, atenciosa e de confiança!). Quem quiser o contato dela, é só me pedir nos comentários que eu passo.

Bjs!

Resenha: Base HD Make Up For Ever

9 nov

Olá, meninas! Hoje eu vou falar para vocês um pouquinho sobre a minha base HD da Make Up For Ever, ou MUFE, para as íntimas…

Embalagem: garrafinha de 30ml com pump
Preço: US$40
Tonalidades disponíveis: 26 tons
Minha cor: 120 – Soft Sand (for medium light skin with yellow undertones)
Detalhes: HD

Já falei bastante sobre ela no vídeo, mas se você não quer/não pode assisti-lo, vou colocar algumas das minhas impressões sobre ela aqui também…

A embalagem é bem legal, de plástico com o tão amado pump, que evita o desperdício de produto. O único problema dessa embalagem é que é muito difícil saber quanto produto ainda resta no vidrinho… Então, você só vai saber que sua base acabou quando ela de fato acabar…

Esse tom (120) está um pouquinho mais escuro e amarelado do que a minha pele (estou NC20), mas dá para usar sem que a diferença de cor fique absurda (mais embaixo tem uma tabela comparando as cores da MUFE e da MAC). Acho que, atualmente, o tom ideal seria o 118.

O acabamento dela é algo difícil de explicar (digo difícil porque eu nunca lembro dele ao aplicar a base, porque ele não me chama a atenção já que é bem confortável…). Ela definitivamente não é uma base mate. Se você gosta de pele super sequinha e opaca, a HD não é a melhor escolha para você. Só que ela também não tem um acabamento super lustroso ou brilhante, como a Face & Body, por exemplo. O acabamento dela é algo entre o matte e o lustroso, tendendo um pouco mais para o lustroso. Lembra pele hidratada.

Outra foto para tentar mostrar melhor o acabamento dela.

Ela não é uma base que segura a oleosidade. Se você está procurando uma base para te manter com a pele sequinha o dia todo, a HD não foi feita para você. Quando eu uso ela, parece que fico mais oleosa do que se eu não estivesse com maquiagem: em umas 2 ou 3 horas, minha pele já fica meeeega oleosa.

Ela tem uma cobertura média. Ela não cobre 100% todas as imperfeiçõezinhas da minha pele, deixa ainda algumas manchinhas visíveis. Para cobrir tudo, é preciso uma segunda camada sobre as manchinhas para cobrir (eu aplico mais produto só nas manchinhas e não na pele toda para não ficar muito carregado).

Como ela se intitula uma base HD, ela fotografa bem (como ela não tem SPF, não reflete o flash nem nada disso). O único problema é que, como ela deixa a pele um pouco mais oleosa, esse excesso de oleosidade pode não fotografar bem. Mas nada que um pózinho matificante não resolva.

Minha opinião sobre ela é que é uma boa base para quem procura uma base com cobertura média (pessoas com a pele boa, sem muita coisa para cobrir), com acabamento natural de pele e, ao mesmo tempo, confortável de usar. Eu acho um ótimo produto, mas ainda não é A base da minha vida (eu tinha grandes expectativas com ela, e ela não correspondeu 100% ao que eu esperava, mas ainda é um bom produto).

Tabela de comparação entre MUFE e MAC:


Se você quiser ver os swatches da Karla Sugar de vários tons dessa base, clica aqui.

Alguém aí tem essa base? Gosta? Qual é a base preferida de vocês?

Resenha: Corretivo Dermablend

28 out

Oi, meninas! Tudo bem com todas?

Essa semana, uma marca de maquiagem lançou a estratégia de marketing mais sensacional dos últimos tempos e causou um burburinho pela Internet afora. Acho que muitas já devem ter visto os vídeos, mas quem ainda não viu, confere aqui embaixo.

A propaganda:

E os bastidores:

A marca em questão, como vocês já perceberam (oi? lógico que perceberam, tá no título do post…), é a Dermablend.

No Brasil, a gente tem acesso aos produtos da Dermablend através da Vichy (existem 2 Dermablends: a comercializada pela Vichy e a Dermablend Professional. Não se sabe ao certo qual a diferença entre as duas, mas talvez esse post aqui esclareça algumas dúvidas).

De qualquer maneira, quero aproveitar para falar um pouco sobre o corretivo da Dermablend (da Vichy).

Embalagem: tubinho com 15 ml
Preço: entre R$70 e R$90.
Tonalidades disponíveis: há 5 tons disponíveis no Brasil
Minha cor: Nude (20)
Detalhes: tem FPS 22

O corretivo vem nessa embalagem de tubinho, que é ótima porque não desperdiça produto (dá para espremer o tubinho e usar o produto até o fim). O preço não é dos mais amigos, fica entre R$70 (em promoção) e R$90. Em compensação, vem 15ml de produto (bem melhor que os 9 ml do Pro LongWear da MAC, por exemplo).

Ele é bem grosso, mais parece cremoso do que líquido. A textura dele é bem sequinha. Ao passar na pele, ele seca e fica matte, completamente opaco. Além disso, ele não acumula nas linhazinhas embaixo do olho (pelo menos em mim). Dá para ir para a academia, malhar e suar, e ele continua intacto, não sai do lugar. O lado ruim de ser tão opaco é que ele ressalta um pouco essas linhazinhas embaixo do olho (mas aí não tem jeito né? Se for opaco e não acumular, ele marca as linhas. Se for hidratante e não marcar as linhas, ele acumula… Acho que não existe corretivo 100% perfeito… )

A duração dele é muito legal também: ele gruda na pele e dura bastante tempo (a Vichy diz que ele dura 16hrs…).

Vamos ver o corretivo na pele? Primeiro, eu  e minha olheiras (tirem as crianças da sala! hehehe):

Olheiras (à esquerda com luz natural; à direita com luz artificial)

Com Dermablend (à esquerda com luz natural; à direita com luz artificial)

A cor que eu tenho é a número 20, Nude. Quando eu comprei, há uns 2 anos, eu estava menos desbotada, então a cor ficou ótima para o meu tom de pele (da época). Hoje, eu estou mais clara (leia-se, bronzeado de palmito! hehe) e essa cor está um pouquinho escura para mim, mas ainda dá para usar (nas olheiras… No rosto, fica muito escuro). Assim, dá para usar, mas ele não dá um efeito iluminado que um corretivo do tom certo daria. E se não espalhar direitinho, a diferença de cor fica evidente, como dá para ver na foto acima à esquerda, perto do nariz.

Hoje, eu “estou”  NC20. Essa cor 20 Nude eu acho que serviria melhor para quem é NC25. Ah! O tom dele é bem amareladinho, então eu, que tenho olheiras mais arroxeadas, consigo usar. Se suas olheiras forem mais amarronzadas, talvez ele não seja a melhor escolha para você (um corretivo com um tom mais rosado ou salmão ficaria bem melhor).

Quanto à cobertura, ele não cobre 100% das minhas olheiras (bom, mas isso nenhum corretivo que eu tenho cobre mesmo… Nem o Studio Finish..). Ele cobre uns 85% da minha olheira, o que já é bastante coisa. Se você tem olheiras mais claras que as minhas, talvez o Dermablend sirva perfeitamente para você e cubra totalmente suas olheiras.

Quanto às tonalidades, no site da Vichy diz que tem 5 tons disponíveis aqui. Infelizmente, se não me engano, esse Nude 20 é o tom mais claro disponível no Brasil (lá fora, existe um tom mais claro, o Light número 10).

No geral, é um ótimo produto, apesar de alguns detalhes que eu gostaria que fossem melhores (se cobrisse mais um pouquinho ficaria muuuito melhor… E para ficar perfeito, eu teria que experimentar um tom mais claro…).

Para terminar o post, vou colocar um vídeo da Lisa Eldridge (maquiadora inglesa top, que faz makes para várias capas de revista, celebridades, programas de tv, etc) corrigindo espinhas de uma menina com duas bases da Vichy Dermablend: uma líquida e uma em bastão. Vale a pena ver o vídeo, a diferença do antes e depois é sensacional!!

Too Faced Primed & Poreless

11 out

Oi, meninas!

Hoje vou contar para vocês sobre um produtinho que eu achei muuuito legal. É o Primed & Poreless, da Too Faced. Olha ele aqui:

O meu é uma amostrinha!

Como o próprio nome diz, ele é um primer de rosto que tem como uma das suas principais características reduzir os poros.

O que a marca diz sobre ele?

Segundo a Too Faced, o Primed & Poreless é um primer único, cientificamente formulado para ser usado sob bronzers, pós, bases ou até mesmo sozinho. Contém vitaminas A e C, extrato de Mulberry e uma poderosa dose de Retinol que desaparece com os poros, enquanto deixa a pele hidratada, mais firme e desintoxicada. O Primed & Poreless deixa a pele mais luminosa, fresca e mais jovem. A maquiagem fica no lugar o dia todo. (Para ler mais sobre ele, clique aqui).

O que eu achei?

Ele é um creminho bem grosso cor de pele que desaparece quando espalhado sobre a pele (no site da Too Faced, diz que ele é incolor e serve para todos os tons de pele).

Como todo primer de rosto, ele deixa a pele com uma sensação bem macia ao toque (o que é fruto do silicone, presente em quase todos os primers de rosto, o Primed & Poreless não é diferente, também contém silicone).

Quanto ao “poreless”, eu achei que ele realmente diminui os poros, é super evidente esse efeito: é passar e ver seus poros desaparecerem. Achei realmente incrível! Eu aplico mais nas bochechas (perto do nariz), na testa acima das sobrancelhas e um pouquinho no queixo, que são os lugares onde eu tenhos os poros maiores. Acho que ele também pode funcionar muito bem para diminuir linhas finas e pequenas ruguinhas. O que ele faz, na verdade, é preencher os poros e linhas, criando a ilusão de eles desapareceram.

O produto também diz que deixa a pele mais luminosa. Isso eu notei quando olhei as fotos de post (que foram tiradas super perto do meu rosto). Reparem só nas fotos aqui embaixo: o lado com primer parece que está refletindo mais a luz. Vocês também notam isso?

Vamos ver os efeitos na pele? (ai que horror ver meus poros assim grandões né?)

Agora lado a lado, para vocês verem bem a diferença:

Deu para ver a diferença? Ao vivo, ficam BEM mais evidente essa diferença.. Gente, juro que os poros diminuem MUITO. Mas captar isso em foto é super difícil…

Pontos negativos:

Bom, tudo bem que eu moro no Hell Rio de Janeiro, que é mega quente, mas achei que o efeito não durou muito tempo não. Em umas 4 horas o efeito já tinha sumido (eu esqueci de olhar antes no espelho, para ver exatamente quanto tempo durou)… Então, ele é bom, mas não espere que ele dure muito tempo.

Outro ponto que eu tenho que ressaltar aqui é que ele é MAQUIAGEM. Ou seja, ele apenas disfarça os seus poros. Quando você retira a maquiagem, o efeito acaba. Ele não é um tratamento que diminui seus poros (se você quer um tratamento que diminua os poros, dá uma olhada na linha Pore Minimizer da Clinique. Eles também têm um produto parecido com ele, que é maquiagem, mas eles também têm um tratamento que diminui os poros).

O próximo ponto não é exatamente algo negativo, mas é algo que eu tenho que comentar: eu não notei a pele mais hidratada ou rejuvenescida. Mas, para notar alguma melhora nesse quesito, provavelmente você tem que usar o produto por bastante tempo, o que eu ainda não fiz, então não posso opinar sobre isso.

O preço é um ponto negativo: a versão cheia, com 28g, custa 30 dólares. Achei um pouco caro…

No geral, achei um produto legal, gostei de testar, mas queria que a durabilidade fosse um pouco melhor. Talvez em dias mais frios, o efeito dure mais tempo.