Ainda sobre olheiras

24 nov

Semana passada, nesse post aqui mostrei para vocês um vídeo ótimo da Lisa Eldridge explicando tudo sobre olheiras. O vídeo é ótimo, mas é em inglês. E como não é todo mundo que entende bem a língua, resolvi (a pedido da leitora Natália) fazer esse post para contar para vocês o que a Lisa explica no vídeo.

Ela começa o vídeo dizendo que uma pergunta que fazem a ela muitas vezes é o que pode ser feito a respeito das olheiras. Há tipos diferentes de olheiras, com causas diferentes. Assim, sabendo qual a causa dessa olheira, fica mais fácil encontrar o tratamento ideal.

Tipos e causas

Existem 2 tipos diferentes de olheiras. Primeiro, ela comentou sobre o primeiro tipo de olheira, que é aquela mais arroxeada, com subtons azulados e avermelhados. Esse tipo de olheira é causada por vasinhos capilares que vazam. Os vasos capilares permitem que a hemoglobina escape de dentro deles. A hemoglobina, por sua vez, oxida e se transforma em óxido de ferro e dá essa coloração azul-arroxeada a essa região (é parecido com o que ocorre quando você tem um hematoma). Como a pele da região dos olhos é muito fina, é possível ver a hemoglobina oxidada através da pele (por isso, ela diz que esse tipo de olheira é muito comum em peles bem claras).

Exemplos de olheiras arroxeadas

Há diferentes razões para esse fenômeno:

1) genética: algumas pessoas têm uma tendência a ter esse tipo de olheira  (provavelmente os pais e avós também tinham), e não há muito o que fazer;

2) estilo de vida ruim: pouco sono e alimentação ruim podem acentuar as olheiras desse tipo, mesmo que a pessoa não tenha nenhuma propensão genética a tê-las;

OBS: Quando o corpo humano está numa situação de estresse (por exemplo, falta de sono), a maior parte do sangue é direcionada aos órgãos internos, porque eles necessitam mais. O resultado disso é que, não importa qual a cor da pele da pessoa, ela fica mais pálida e essa palidez acentua as olheiras.

3) avanço da idade: quando a pessoa envelhece, o corpo em geral está mais suscetível à oxidação. A pele não tem o mesmo viço da juventude e o mesmo ocorre com os vasos capilares. Ele não são mais tão fortes quanto antes, e permitem um maior vazamento de hemoglobina.

Outra coisa que pode realmente acentuar as olheiras é a estrutura óssea do rosto. A área das olheiras é naturalmente mais funda que o resto. E, por ser mais funda, forma-se uma sombra natural nessa região, que pode fazer com que as olheiras pareçam mais escuras.

O segundo tipo de olheira é aquela amarronzada, com subtons amarelados e esverdeados. Esse tipo de olheira é causado por pigmentação nessa região. Ela menciona um estudo interessante que diz que mulheres indianas (ou seriam índias? Em inglês, é a mesma palavra – indians – para os 2 termos) e asiáticas, que têm naturalmente uma tendência maior a ter essa pigmentação amarronzada na área das olheiras, têm tendência a ter linhas finas e rugas só quando forem bem mais velhas se comparadas com mulheres brancas (essas, por sua vez, teriam menos propensão a ter a pigmentação embaixo dos olhos). Esse tipo de olheira amarronzada realmente tem a ver com a pigmentação e a melanina presente na pele.

Exemplos de olheiras amarronzadas

Exemplo de olheira amarronzada

Tratamentos para olheiras marrons:

Ela sugere algumas substâncias que podem ter efeito clareador sobre a pigmentação abaixo dos olhos:

1) Hidroquinona: segundo ela, é o tratamento mais radical. Na Inglaterra, você não pode comprar na farmácia e só é possível conseguir com um médico (no Brasil, acho que precisa de receita médica para comprar cremes com hidroquinona).

Essa substância realmente clareia hiperpigmentações ( é indicada para remover manchas na pele). Porém, tem vários efeitos colaterais. Ela destrói as células que produzem melanina, deixando a pele mais vulnerável. Por isso, muitas pessoas preferem não usar essa substância. No entanto, em casos extremos, a Lisa diz que pode realmente ajudar a clarear a pigmentação.

(Outro grande problema na hidroquinona, na minha opinião, é que existem indícios de que ela seja cancerígena e seu uso já foi proibido em muitos países. Por isso, eu não arriscaria usar no meu rosto, e não acho nem um pouco recomendável. Mas é sempre bom consultar um dermatologista antes de decidir.)

2) Vitamina C: tem um ótimo resultado clareador em qualquer tipo de hiperpigmentação (funciona muito bem em manchas causadas pela idade também, além de olheiras). A vitamina C pode ser encontrada em vários cremes. Um que a Lisa gosta muito se chama “Murad Essencial-C Eye Cream SPF 15”.

3) Extrato de Licorice: inibe a pigmentação pois impede a ação da tirosinase (é uma enzima contendo cobre que catalisa a oxidação de fenóis. Um dos produtos da ação desta enzima é a melanina.). Estudos feitos pela Clinique comprovaram que essa substância tem um grande poder clareador.

4) Ácido Kójico: muito eficaz para inibir a produção de melanina.

5) Kiwi: contém altos níveis de vitamina C

6) Sophora: pode ajudar a inibir a ação da tirosinase.

7) Arbutin: contém propriedades que inibem a melanina

OBS: Além de combater a hiperpigmentação, é muito importante evitar futuros excessos de pigmentação na região das olheiras. Assim, filtro solar e óculos escuros podem ser muito úteis para ajudar nessa prevenção.

Tratamentos para olheiras roxas:

1) Vitamina K: na Inglaterra, é considerada um medicamento e não pode ser usada na indústria de cosméticos (pois se for usada em cosméticos, os resultados teriam que ser comprovados). Ainda estão sendo feitas pesquisas acerca da efetividade da Vitamina K contra as olheiras. Há estudos que mostram que a vitamina K tem melhores resultado no combate das olheiras se for usada junto com retinol.

2) Haloxyl: ajuda a absorver e eliminar os efeitos da oxidação da hemoglobina. Está presente no creme da marca inglesa Number 7 chamado “Protect & Perfect Intense Eye Cream”.

Segundo ela, há outros ingredientes que podem ser usados no combate às olheiras. Mas ela preferiu citar apenas alguns, que ela acredita serem bastante efetivos. Mas, em geral, produtos e cremes antioxidantes são ótimos para serem usados na região dos olhos, pois além de ajudar a combater as olheiras, também previnem o envelhecimento da pele.

Ela também disse que, ao conversar com vários diretores de empresas fabricantes de cosméticos (Clinique, Murad, Boots), ela percebeu que a indústria de cosméticos vai começar a investir pesado em pesquisas sobre a região abaixo dos olhos (olheiras) e ela acredita que essa vai ser a próxima área a crescer na indústria cosmética.

Num próximo post, eu vou mostrar quais corretivos (coloridos) eu acho que funcionam melhor em cada tipo de olheira.

Anúncios

2 Respostas to “Ainda sobre olheiras”

  1. Ana Piza 24 de novembro de 2011 às 9:17 pm #

    ótimo post, mari! super completinho e informativo. dá gosto de ler quando todos os tipos de pessoas são contempladas com as dicas 😀 geralmente as dicas são só para as meninas mais brancas e eu me sinto de fora mimimi

    vou lá tomar minha vitamina c, beijo!

    • marianadol 24 de novembro de 2011 às 9:21 pm #

      Oie! Na verdade, os créditos das informaçoes vao todos pra Lisa Eldridge.. hehehe.. Eu so traduzi o que ela disse… Mas achei as dicas dela bem legais, e realmente contemplam todas as meninas! Agora, eu as vezes falo mais sobre make para branqunhas pq eu tenho essa cor linda de escritório (aka bronzeado de palmito.. hahaha)… Bjs (precisamos sair!!! Vamos marcar com as meninas?)

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: